quarta-feira, 19 de outubro de 2016

No Estado, uma criança morre vítima de catapora; outra é internada na UTI





A médica e diretora do Instituto de Doenças Tropicais Natan Portela, Elna Amaral, informou ao Cidadeverde.com a ocorrência de um óbito em por complicações da varicela, mais conhecida como catapora, em Teresina. Ela explicou que a morte está dentro dos índices das complicações da doença. A vítima é do Maranhão. 

Outra criança está internada na UTI em estado grave, devido à doença.
De acordo com a diretora, o óbito foi de criança, com idade não especificada.
"A criança que veio do Maranhão chegou já em estado bastante grave e nem chegou a ser internada, faleceu ainda na urgência”, disse.

A médica explicou que os pacientes que mais apresentam complicações são crianças maiores, com idades entre 9 e 15 anos, porque acabam tendo reações mais intensas da doença.
Dentre as consequências estão infecções graves devido às pequenas lesões na pele, pneumonias e até meningoencefalites. 

"O vírus da doença pode afetar o sistema nervoso e desenvolver uma encefalite", disse.
Ela explicou ainda que, em média, de casa 100 casos, 1 paciente apresentará complicações graves que levarão ao óbito. 

A doença é de fácil transmissão, por vias aéreas. Segundo a médica, o vírus possui uma sazonalidade relacionada com o início da primavera no sul do país - entre julho e agosto - e acaba por disseminar-se por todo o Brasil também nesta época. 
 

A médica disse ainda que, nos próximos anos, a doença deve desaparecer ou tornar-se bastante rara. Isso porque o governo federal tem administrado vacinas contra a varicela há dois anos, para bebês de até um ano. 

Sintomas e tratamento

A infecção por catapora geralmente dura de cinco a 10 dias. Os primeiros sintomas da doença surgem um a dois dias antes das erupções características da catapora. Eles permanecem por cerca de quatro a cinco dias antes de desaparecerem completamente. Os principais sintomas são:

  • Febre
  • Surgimento de bolhas avermelhadas na pele espalhadas por todo o corpo 
  • Coceira
  • Mal-estar
  • Perda de apetite
  • Dor de cabeça
  • Dor de barriga.

Na maioria das vezes, o ideal é manter a criança confortável enquanto o corpo combate a doença sozinho. O ideal é evitar levar a criança à escola ou à creche, uma vez que a doença é altamente contagiosa e outras crianças poderão ser infectadas.
Já foram desenvolvidos medicamentos antivirais seguros. Para que apresentem a melhor eficácia possível, eles devem ser ministrados em até 24 horas após o surgimento das erupções.
Em alguns casos, a catapora não exige tratamento, pois pode desaparecer por conta própria. Nesses casos, o médico poderá apenas descrever medicamentos para aliviar a coceira.


Maria Romero
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião. Ela é muito importante para nós...