terça-feira, 3 de junho de 2014

Frentista baleado é acusado de participação em assalto no litoral

Adão Lima e Juliano Araújo presos acusado de assalto


Frentista é baleado como vítima de assalto; mas é descoberto seu envolvimento como um dos comparsas do crime. Tudo aconteceu quando uma dupla de assaltantes rendeu o frentista, Rodrigo Oliveira Cardoso, de um posto de combustíveis, no centro de Luís Correia.

Segundo a polícia, eles estavam com um revólver de calibre 38 cano longo e realizaram o assalto por volta das 06h de segunda-feira (02/05).

Rodrigo Cardoso. Foto: Luís Correia 24 horas

Na ocasião balearam o frentista Rodrigo no braço esquerdo e atiraram no monitor de um computador. Em seguida, eles fugiram em uma moto levando o dinheiro. A Polícia Civil de Parnaíba, nas pessoas de Robinson Castillo e Paulo César, realizou buscas, sob a colaboração do investigador Astrogildo Fernandes.

Os policiais conseguiram prender Juliano Araújo, 22 anos, no início da noite na Rua Oswaldo Cruz, no bairro Planalto, em Parnaíba, na casa de um familiar. Com ele foi apreendido um revólver de calibre 38 de cano longo com uma munição intacta e duas deflagradas. Ainda foi apreendido R$ 2.512,00 em dinheiro, posteriomente.
Em seguida, os policiais foram para a delegacia de Luís Correia, onde se uniram ao delegado João José Pereira Filho, o “JJ”, e a Companhia Independente de Policiamento Turístico (CIPTUR) para prender Adão Lima de Araújo Júnior, 20 anos, acusado de ser o comparsa de Juliano. Ele foi preso por volta das 19h de segunda-feira, no bairro Cearazinho, em Luís Correia. Juliano é acusado de ter efetuado os disparos e Adão de conduzir a moto.
Juliano Araújo
Foram apreendidas ainda 20 carteiras de cigarros, roupas, joias, entre outros objetos. Quanto à moto utilizada no assalto, também foi apreendida, sendo uma Honda Fan, de cor vermelha, placa ODW 6333 Luís Correia (PI). A moto foi alugada para a dupla por R$100 e pertence a uma adolescente de 17 anos de idade, que, segundo informaram os investigados à polícia, o dono não sabia que seria utilizada para um assalto.
Os acusados Juliano e Adão delataram o frentista Rodrigo Cardoso, afirmando que ele teve participação no crime e ficou com R$ 4 mil em dinheiro do assalto. Os investigadores apreenderam os celulares e constataram ligações telefônicas e mensagens que comprovam a participação do frentista no crime, inclusive no aluguel da moto para realização do assalto. Por conta disso, será pedida a quebra de sigilo telefônico no caso de ligações ou mensagens tiverem sido apagadas.
Delegado João José

O delegado de Polícia Civil João José Filho afirmou que o disparo efetuado em Rodrigo não foi proposital, mas ocasional. O policial Robinson Castillo esteve na casa do frentista, mas não encontrou o dinheiro e nem o acusado diz onde está. Os três ficaram presos na delegacia de Luís Correia.

Daniel Santos para o Proparnaiba.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião. Ela é muito importante para nós...