domingo, 2 de setembro de 2018

Radialista é brutalmente agredido em assalto e morre a caminho de Teresina


O radialista Adão Sá foi brutalmente agredido durante assalto na cidade de Valença do Piauí (210 km de Teresina) e morreu em uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) a caminho de Teresina, neste sábado (1). 

O crime aconteceu na residência da vítima, localizada no bairro Campestre. Até agora, a informação é de que apenas a motocicleta de Adão foi roubada. 

Segundo a polícia, a vítima foi encontrada pela família em casa, momentos depois do assalto, com vários hematomas e ferimentos. Adão foi levado para o primeiro atendimento no hospital local, mas pelo grave estado de saúde, decidiram transferir o paciente para Teresina. 

Informações preliminares dão conta de que não houve arrombamento na casa do radialista, o que levanta a hipótese de que o agressor seria alguém conhecido. De acordo com o delegado Maicon Braga, que investiga o caso, Adão teria se relacionado com o agressor numa festa na noite de sexta-feira (31) e o levado para casa.

"O Adão levou esse rapaz para casa, na moto. Lá se desentenderam, a vítima foi espancada e depois o rapaz roubou a moto. Não sabemos se a intenção desde o início era o assalto. O que sabemos é que a vítima levou a morte para casa", informa o delegado Maicon Braga.

A polícia de Valença está em diligência na manhã deste domingo e já tem pistas de quem cometeu o crime. "Os policiais voltaram agora do Ceará, onde o suspeito tem parentes, mas não o encontraram. Ele continua foragido", completa o delegado. 

Adão Sá já trabalhou em algumas emissoras de rádio em Valença e Lagoa do Sitio, onde também já foi candidato a vereador.

Jordana Cury
redacao@cidadeverde.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião. Ela é muito importante para nós...