segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Criança de 2 anos baleada na cabeça mexe os membros, diz tia da vítima


Menino abriu os olhos e mexeu os membros rapidamente, diz tia. Apesar dos movimentos, médicos afirmam que estado ainda é grave.


Hospital Infantil Lucídio Portela, em Teresina (Foto: Gilcilene Araújo/G1)

A criança de dois anos e cinco meses internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Infantil Lucídio Portela, após ter sido baleada na cabeça na cidade de Timon, vizinha à Teresina, continua em estado grave. Apesar do quadro, o bebê já teria demonstrado uma melhora e movimentado os membros e aberto os olhos. A informação foi confirmada por uma tia do garoto aoG1.

“Meu sobrinho já abriu os olhos rapidamente e mexeu os braços e pernas. Mesmo com uma leve melhora, os médicos disseram que ele ainda continua sedado e o estado ainda é grave. Temos fé que ele irá melhorar, pois ainda tem muito para viver”, disse uma tia, que preferiu não se identificar.

Em nota, a secretaria estadual de Saúde (Sesapi) disse que estado da criança é gravíssimo e que os boletins médicos sobre o estado de saúde de pacientes internados no Hospital Infantil são diariamente emitidos às 11h, após a família ser informada da situação do paciente.

A criança foi baleada no dia 14 e o principal suspeito é um tio da vítima, de 16 anos. A criança foi transferida no domingo (16) do Hospital de Urgência de Teresina (HUT) para o Hospital Infantil Lucídio Portela e segue na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

De acordo com o delegado George Thales, titular da Delegacia do Adolescente Infrator de Timon, a mãe disse à polícia que seu irmão, tio da criança, foi o autor dos disparos. “Ela falou que o irmão entrou em sua casa com a arma, ela chegou a pedir que ele saísse, mas o rapaz acabou efetuando um disparo que deixou a criança gravemente ferida”, relatou.

Ainda segundo o delegado, o adolescente deveria ter sido levado à delegacia pela mãe, mas até esta segunda-feira (17) não havia ido prestar depoimento. O tiro atravessou o crânio da criança, o que fez com que ele perdesse muita massa encefálica.

Nota da Sesapi

Sobre o estado de saúde de pacientes internados no hospital infantil os boletins médicos diariamente só são emitidos às 11hs da manhã, após a família ser informada da situação real do paciente.

No caso da criança que foi baleada, o que pode ser adiantado é que estado dele é gravíssimo. O mesmo se encontra internado na UTI do hospital infantil.

do G1 Pi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião. Ela é muito importante para nós...