domingo, 1 de abril de 2018

Detento é encontrado morto dentro de cela da Casa de Custódia

Homem de 45 anos, preso por assalto a mão armada, foi encontrado morto com uma corda no pescoço dentro do banheiro de cela que dividia com outros dez presos.

Instituto Médico Legal (IML) fez a remoção do corpo da Casa de Custódia (Foto: Sinpoljuspi/Divulgação)


Um detento foi encontrado morto dentro da cela onde se encontrava, no pavilhão G da Casa de Custódia, Zona Sul de Teresina, durante a madrugada de domingo (1) com uma corda no pescoço. A vítima foi identificada como Marcelo Mastroiane Soares Gomes, de 45 anos. O caso será investigado pela Delegacia de Homicídios.


De acordo com o registro do detento, Marcelo entrou na Casa de Custódia no final de novembro de 2017. Segundo a Secretaria de Justiça, ele estava preso pelo crime de assalto à mão armada, e teria se envolvido em outros crimes dentro do sistema prisional.


O corpo foi encontrado por volta das 4h30min da madrugada de domingo. “Um sentinela ouviu uma movimentação na cela, de presos dizendo que havia uma pessoa morta. Então os agentes foram verificar, mas eles não mexeram no corpo para não alterar a cena do crime”, explicou o diretor do Sindicato dos Agentes Penitenciários (Sinpoljuspi).


O corpo de Marcelo foi encontrado no banheiro, nos fundos da cela. Além dele havia outros dez homens presos na mesma cela. Uma equipe da Delegacia de Homicídios foi acionada para investigar o caso. A Secretaria de Justiça emitiu uma nota em que informou que não houve motim ou atrito entre os presos antes do corpo ser encontrado.


Leia abaixo a íntegra da nota da Sejus:



A Gerência da Casa de Custódia de Teresina informa que às 4h30 da manhã deste domingo (01/04) o detendo Marcelo Mastroiane Soares Gomes, de 44 anos, foi encontrado morto dentro de uma das celas do pavilhão G. Não houve motim e não foi identificado nenhum atrito entre os presos. O corpo foi encontrado pela guarda militar que imediatamente acionou os agentes penitenciários de plantão no local. Após a constatação da morte, a diretoria do presídio chamou a Delegacia de Homicídios para averiguar o caso e o Instituto Médico Legal para a remoção do corpo.


O detento Marcelo Mastroiane, estava preso por assalto a mão armada e já havia se envolvido em outros delitos dentro da própria casa de detenção. Em sua ficha criminal havia vários registros de passagem pela polícia pelo mesmo crime.


Fonte: G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião. Ela é muito importante para nós...