quarta-feira, 2 de novembro de 2016

'Família está arrasada', diz marido de vendedora baleada em assalto em THE

Hiasnaya Patrícia, 32 anos, estava trabalhando quando foi feita refém. Ação criminosa ocorreu na tarde da terça-feira (1º) na Zona Sul de Teresina.

Mulher foi feita refém pelos criminosos e acabou sendo baleada durante a ação (Foto: Ellyo Teixeira/G1)

Reveja a matéria : Mulher leva tiro na cabeça durante assalto a empresa em Teresina

A vendedora Hiasnaya Patrícia NunesCarvalho, 32 anos, baleada durante assalto na tarde de terça-feira (1º), na Zona Sul de Teresina, foi transferida ainda à noite para um hospital particular da capital. Ela foi submetida a uma cirurgia e permanece na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). “A família está arrasada”, disse o marido da vítima ao G1.

Conforme boletim médico, a paciente encontra-se em estado grave, sob coma induzido por sedativos e respirando com ajuda de aparelhos. O hospital informou ainda que Patrícia deverá ser submetida a novo procedimento neurocirúrgico ainda nesta quarta-feira (2).

Marcos Dias Nunes, inspetor de qualidade em uma fábrica de embalagens, contou que estava trabalhando quando foi informado que a esposa havia sido baleada. Segundo ele, a empresa em que Hiasnaya Patrícia trabalha já foi alvo de assaltos outras vezes, mas nada parecido tinha acontecido.

“A gente pensa que nunca vai acontecer com a gente. Vê todo dia acontecendo, mas não imagina. Estava no trabalhando quando o cunhado dela e um primo me ligaram. Falaram que o tiro tinha sido de raspão, mas quando soube que ela estava fazendo uma tomografia a ficha começou a cair e percebi a gravidade do que tinha acontecido”, relatou.

O casal tem uma filha pequena que completará 3 anos em dezembro. Hiasnaya Patrícia estava no balcão da empresa que trabalha quando o assalto ocorreu. Segundo a polícia, a vendedora foi feita refém e após os bandidos não conseguirem acesso ao caixa, a balearam na cabeça. A mulher foi socorrida em estado grave e, segundo informações do Hospital de Urgência de Teresina (HUT), onde recebeu o primeiro atendimento, chegou a perder massa encefálica.

Quatro suspeitos, entre eles um adolescente, foram capturados horas após o crime e levados para a Central de Flagrantes de Teresina. Todos já tinham antecedentes criminais.

Um policial aposentado de 71 anos, que estava na empresa no momento da ação criminosa, também acabou sendo baleado no braço, foi levado ao HUT e passa bem.


Patrícia AndradeDo G1 PI

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião. Ela é muito importante para nós...