terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Wellington Dias não evita e trabalhadores aprovam Greve Geral na educação







Em assembleia geral extraordinária realizada na manhã desta segunda-feira (25/01), cerca de 300 trabalhadores em educação (professores e funcionários de escolas) da capital e de várias regionais do Piauí, decidiram por unanimidade aprovar a greve por tempo indeterminado a partir de 15 de fevereiro de 2016, data prevista para inicio do período letivo.

Os trabalhadores em educação foram enfáticos em afirmar que se o governo não pagar o reajuste do piso dos professores e o reajuste dos administrativos de 4% restante referente a 2015, permanecerão em greve.

“Até o momento o governo não acenou nenhuma reunião ou canal de diálogo com a categoria. Mas estamos abertos para conversar", destacou Odeni Silva, presidente do Sinte-PI.

Nova assembleia geral está marcada para dia 15/02, a partir das 8 horas, no Teatro de Arena. A categoria se reunirá para ratificar a greve geral por tempo indeterminado e seguir em passeata pelas ruas do centro de Teresina até o Palácio de Karnak.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião. Ela é muito importante para nós...