sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Provocando..."Caranguejo não é peixe"


Nunca duvide da precisão dos ditados populares quando eles se referem, por exemplo, que: “Quando a esmola é demais, até o santo desconfia” ou “Caranguejo não é peixe” fique certo de que há verdade nisso.

Mas o que teria haver santo e caranguejo? Bom, deixa-me começar a explicar, quando utilizo o primeiro ditado falando de uma esmola exorbitante, é fácil perceber que tem gente querendo dá uma recauchutada na imagem de político ruim, daqueles que atrasava salários de servidores, que deixou a prefeitura às escuras por falta de pagamento, que teve seu patrimônio acrescido em muito mais de 100% após deixar o cargo de gestor e sem falar de rombos milionários nos cofres públicos, que até hoje está sendo investigado pelo Ministério Público.

Aparecer depois de tudo como “santo” é querer empurrar goela abaixo de uma sociedade um projeto político pessoal, onde o maior beneficiado é o próprio “santo” e não o devoto, neste caso o eleitor. Aquilo que não fez quando teve a oportunidade, agora promete fazer, pense num cabra sabido (risos).


O personagem Siriguejo louco por dinheiro - Qualquer semelhança com a realidade é mera coincidência 

Mas eu não poderia finalizar sem falar de uma “musiquinha” que as crianças costumam cantar. Afirmar que caranguejo não é peixe, é a mais pura verdade e tem tudo haver com o primeiro ditado do santo. Olha só, ser chamado de peixe, para muitos é sinônimo de: camarada, gente boa, honesto. Agora ficou difícil acreditar em tudo que o caranguejo falar!

por Tiago Mendes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião. Ela é muito importante para nós...