sexta-feira, 4 de dezembro de 2015

Prefeita Adriane Prado destaca ações em Luís Correia

Segundo a prefeita, ela iniciou a sua gestão com várias dificuldades financeiras e a atual situação financeira do país dificultou ainda mais.


Em visita ao GP1 na quinta-feira (3), a prefeita de Luís Correia, Adriane Maria Magalhães Prado, falou sobre as ações desde ano, a preparação para o réveillon e da Orla de Atalaia para o período de férias escolares e festas de fim de ano.

Segundo a prefeita, ela iniciou a sua gestão com várias dificuldades financeiras e a atual situação financeira do país dificultou ainda mais, só que isso não evitou que a prefeitura de Luís Correia realizasse diversas obras neste ano.

“Dificuldades, todo mundo sabe que não é só em Luís Correia. Ainda hoje sofro penalizações em relação à gestão passada, que me deixou uma dívida de R$ 39 milhões. Então de acordo com o meu Fundo de Participação, R$ 200 mil, parcelo de contas do gestor passado. Fora as contas da prefeitura, mas mesmo diante das dificuldades, você prioriza. Minha prioridade é pagar os salários em dia, manter a limpeza funcionando, a iluminação pública e o abastecimento de água na zona rural. De todas as dificuldades encontradas hoje, o que o município de Luis Correia passa é o abastecimento de água. Também estou sempre preocupada em garantir o pagamento, inclusive o 13º está garantido”, disse.

Imagem: Lucas Dias/GP1Adriane Prado

A prefeita Adriane afirmou que o município tem problemas com o abastecimento de água, principalmente devido à salinização da água, que ocorre bastante no município.

“Nós somos 98 comunidades. Todas passam por esse problema. Uma de falta de água, ou falta de água devido à salinização. A situação é gravíssima, no sentido do abastecimento de água. Graças Deus temos vamos parceiros. Um deles é o DNOCS que hoje já estou dois meses com as máquinas e estamos no 15º poço. Perfuram e eu faço o abastecimento para as comunidades, então é uma parceria muito boa, mas eu sinto assim uma ausência muito grande do governo do estado. De todas as cidades circunvizinhas de Luís Correia, fomos o único que não recebemos cisternas. Eu não sei se é uma questão política, mas sinto muito pela população”, declarou a prefeita.

Orla de Atalaia


Um dos grandes problemas que a prefeitura de Luís Correia enfrenta é a limpeza da Orla de Atalaia, devido aos ventos, muita areia fica acumulada na pista. A prefeita afirmou que a Orla é de responsabilidade do governo, que deve fazer a limpeza, mas que isso não tem acontecido. Devido a isso, as máquinas da prefeitura fazem uma limpeza, mas apenas nas quintas e sextas, já que elas precisam ser usadas para outras coisas.

“A gestão da orla de Atalaia, através de um decreto do governador Wilson Martins, é gerenciada pelo governo do estado através de um comitê gestor. Então quando assumi a prefeitura, o Wilson era governador. Nós conversamos e achamos uma solução, foi reduzido o valor [que repassava para a prefeitura] e eu assumi o resto. Ele cumpriu o acordo. O que não tem sido cumprido neste ano pelo novo governo. Não tenho como manter as máquinas todo dia, mas toda quinta e sexta, fazemos a limpeza. Eu sinto muito pelo fato da prefeitura de Luís Correia estar sendo tratada em segundo plano. É uma cidade que tem pretensão de se tornar uma cidade turística, mas ainda não encontrei uma parceria com o governo estadual. Nós estamos mantendo sozinho, com muitas dificuldades. Usamos as máquinas do município. Acredito que enquanto o governo do estado não ajudar nessa orla, eu vou assumir sozinha. E vou manter na medida do possível a orla trafegável e limpa”, afirmou.

A prefeita destacou ainda que a PI-116 sofre com o mesmo problema, pois é de responsabilidade do Estado e rapidamente fica com acúmulos de areia, que atrapalham quem deseja trafegar por ela.

“Temos uma natureza que está nos penalizando muito, com falta de água na zona rural e um vento louco na zona urbana, que tem acúmulos de areias tanto na PI 116, que leva ali para Macapá e Barra Grande, como na Orla de Atalaia. Então temos que nos dividir com o que temos, quando o governo do estado não dá atenção à rodovia. Estive conversando com a DER, que manda máquina, mas não fica uma cotidiana, então tem dia que você vai para o interior de manhã e quando você volta de tarde já está com muita areia. Essa semana ele [DER] viu a gravidade, deixou a semana toda. Quando tira, eu ligo para mandar a máquina. O certo seria que fizessem um trabalho de contenção das dunas, esse que é o certo”, disse em entrevista ao GP1.

Adriane diz que vai continuar tentando conseguir que o governo estadual assuma a responsabilidade, tanto pela Orla de Atalaia quanto pela PI-116, principalmente com a chegada das festas de fim de ano.

“Em relação a Orla, ainda não consegui uma agenda com o governador e nem com secretário. Ainda vou tentar buscar essa parceria, pois independente do lado político, só se administra priorizando e fazendo parcerias. Já sentei com os donos de bares e restaurante, e disse que se eles quiserem nós vamos juntos [tentar falar com o governador]. Tenho muita esperança que o governo vai ajudar. Todo governo passa por situações difíceis, mas espero que juntos possamos buscar uma solução", declarou.

Imagem: Lucas Dias/GP1Adriane Prado

Réveillon


A gestora explica que ainda não foi informada sobre qual será a programação do governo para o réveillon, mas que tudo estará preparado para atender aos turistas na cidade. “Ainda estamos aguardando a programação do governo do estado, a minha parte, que é a parte do município, será feita, que é a infraestrutura. Cuidar da limpeza, manter as ambulâncias funcionando, manter o hospital 24h e manter a cidade limpa, essa é a nossa parte. O que o governo ou a inciativa privada precisar da prefeitura, nós vamos ajudar”, destacou a prefeita.

Emendas


Adriane Prado explica que com ajuda de emendas parlamentares tem conseguido fazer várias obras na cidade. Ele explica que possui uma boa parceria com os deputados Júlio Arcoverde (PP), Iracema Portella (PP) e Gessivaldo Isaías (PRB), além do senador Ciro Nogueira (PP).

“Ainda em 2015 inauguramos 24 ruas asfaltadas, com emendas da deputada Iracema Portella e do senador Ciro Nogueira. Vamos fazer nove ruas em Coqueiro da Praia. Eles são grandes parceiros. Agora consegui com eles um carro para saúde, consegui mais duas 4x4 por emenda, mais R$ 400 mil para equipar um hospital municipal, além de emenda do deputado Gessivaldo para ajudar o hospital. A nossa sorte é no meio de tantas dificuldades, temos parceiros, eu tenho bons vereadores aliados. Vamos fazer agora um grande festival de talentos, agora dia 19 de dezembro, que também é emenda do deputado Gessivaldo. Além disso, será construído um ginásio poliesportivo com emenda do Ciro Nogueira”, afirmou.

Saúde


A prefeita afirmou que um dos orgulhos da sua gestão, é conseguir que o Hospital Nossa Senhora da Conceição funcione em plantão de 24h. “Já estivemos várias vezes com o secretário e existe muita promessa. O Hospital de Luís Correia recebe em média do governo do estado, entre R$ 30 a R$ 60 mil. Eu estou mantendo plantões diários desde que assumi. O hospital não tem fonte específica. O plantão fica em torno de R$ 2.600, então fica difícil manter, mas ele [secretário Francisco Costa] prometeu, através do pastor Gessivaldo e o Ciro Nogueira, que foram as duas pessoas que foram comigo, ficou de ainda nesse mês me ajudar”, explicou.

Ela falou ainda das suas ações na área da saúde. “Hoje tenho 16 PSF funcionando, vou inaugurar até o dia 20 de janeiro 4 unidades básicas de saúde, vou entregar até o dia 31 de dezembro três ampliações de unidade básicas, com todos os serviços funcionando, especialidades de cardiologia, ginecologia, ortopedia, tudo”, disse.


Imagem: Lucas Dias/GP1Adriane Prado

Educação


Para a prefeita, conseguir trazer cursos técnicos é um dos maiores avanços. “Sempre foi um compromisso meu com o jovem de Luís Correia a formação e capacitação. Hoje, já na minha gestão, mas de 1.200 pessoas foram capacitadas, através do Pronatec, da Universidade Federal eu consegui o primeiro curso técnico na área de informática, enfermagem e agropecuária dentro do município. Agora estamos recebendo um presente que a UFPI vai instalar em Luís Correia, em uma parceria onde dei o prédio, o primeiro Centro Vocacional Tecnológico, na área de pescados e de algas marinhas, que só tem no estado da Bahia e que vai ser um referencial no litoral do Piauí e me engrandece muito. Acho que o compromisso de uma gestora é fazer, mas também preparar as pessoas, e é isso que quero”, afirmou.

BÁRBARA RODRIGUES, DO GP1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião. Ela é muito importante para nós...