segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Aula de administração pública para blogueiro sem noção



Tem gente que acha que para ser blogueiro , basta fazer um blog e começar a postar informações sem noção, falsas ou que se baseiam em sua própria mediocridade intelectual. 

Devemos entender do que estamos falando, antes de postar qualquer informação. Hoje em dia, a internet se tornou o meio de comunicação mais rápida e direta que temos. Informações voam pela rede. Porém, devemos saber filtrar as informações, por que tem blogueiro por ai, que além de postar falso boato, não tem o menor conhecimento de administração pública.

Portanto, caro colega blogueiro ( não vou citar nomes, quem postou vai saber) , leia as informações abaixo para que você possa fazer uma matéria com mais base. 

a.    A União, os estados e os municípios
Além da separação dos poderes (executivo, legislativo e judiciário), o governo brasileiro também é dividido em três esferas de atuação: 
a) Federal: também chamado de União, é o governo com sede em Brasília (Presidente da República, ministros, Deputados Federais e Senadores);
b) Estadual (Governador, Secretários do estado e Deputados estaduais); e 
c) Municipal: é o governo de cada cidade (Prefeito, Secretários municipais e Vereadores). 

b.    Veja como fica a distribuição dos poderes no município:
  •  Poder judiciário: Em termos gerais, não existe poder judiciário na esfera municipal. O judiciário que conhecemos normalmente e no qual corre a maior parte dos casos (processos) é estadual ou federal. É claro que existe poder judiciário em cada cidade, mas a administração não cabe ao município. Porém, existe um órgão que pode ser considerado judiciário no município – o Tribunal de Contas. O trabalho do Tribunal de Contas é fiscalizar a aplicação dos recursos da administração pública.
  •  Poder legislativo: É composto pelos vereadores que têm como função modificar ou manter leis antigas e/ou propor novas leis. Os vereadores também têm o dever de fiscalizar o trabalho da prefeitura. As leis também podem ser propostas pelo poder executivo e até pelos cidadãos, mas será preciso que os vereadores aprovem a lei (veja mais em “como são feitas as leis”). Cada vereador tem o seu gabinete, um escritório onde ele e seus assessores estudam os problemas da cidade e recebem cidadãos e autoridades para ouvir suas opiniões. Na hora de debater e votar as leis, os vereadores se reúnem na Câmara Municipal.
  •  Poder executivo: É formado pelo prefeito (eleito), por seus secretários (escolhidos pelo prefeito) e por funcionários públicos (parte desses são funcionários concursados e fixos e outra parte é indicada pelo prefeito). A administração municipal é aquela que, de fato, “põe a mão na massa” e presta os serviços para os cidadãos. No entanto, é importante lembrar que devem cumprir leis que definem como deve ser feito o trabalho e como deve ser gasto o dinheiro. Para administrar melhor a cidade, o prefeito e seus secretários podem propor novas leis que são analisadas pelos vereadores que podem aprová-las ou não.

Como podemos observar, a administração pública municipal, obedece uma hierarquia de poderes, onde o Prefeito está no topo e logo depois vem seus secretários, que são o braço de trabalho do prefeito. 

Volto a repetir : em toda organização hierárquica, existe uma linha de poder, ou seja, as coisas apenas acontecem por que o Prefeito (topo do comando) determina que seja feito. Nenhum secretário, portanto tem autonomia para realizar esta ou aquela obra.
Todo e qualquer trabalho, obra ou evento realizado pela prefeitura, passa em primeira mão pelo Prefeito.

Leia com atenção , colega blogueiro, se tem alguém responsável por alguma iluminação pública, não é este ou aquele secretário que fez não ,foi a prefeita.

 Nenhum secretário coloca dinheiro do bolso pra fazer obra nenhuma, todos dependo da verba pública, que só é liberada com aval do Prefeito.

Entendeu????? ou quer que eu desenhe ??


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião. Ela é muito importante para nós...