sábado, 4 de outubro de 2014

Reportagem Completa: PRIMEIRA-DAMA é presa no PI com R$ 52 mil e 'santinhos'

A primeira-dama do município de Pau d' Arco do Piauí, Maria Assunção Araújo Passos, esposa do prefeito Milton Passos, do PRB, teria sido detida portando R$ 32.290 mil em espécie, cheques no valor de R$ 10 mil, além de santinhos de candidatos. Ela foi conduzida à delegacia do município de Altos onde será ouvida pela Polícia Federal.


O partido do prefeito faz parte da Coligação Piauí no Coração, porém o gestor havia declarado apoio à chapa de oposição, encabeçada pelo senador Wellington Dias (PT), candidato ao governo do estado. Advogados da coligação encabeçada pelo candidato Zé Filho, (PMDB), já estão se dirigindo ao local”.


A juíza Carmen Maria Paiva Ferraz esclareceu as informações sobre o fato por telefone à reportagem do 180. Ela confirma que o valor em espécia apreendido de fato com a primeira dama soma a quantia de R$ 32.290,00 mil.


Outros R$ 20 mil são referentes aos valores de dois cheques, cada um no valor de R$ 10 mil, assinados pelo advogado Alexandre Castro Nogueira, com data para serem descontados nos dias 15 de outubro.


Ainda segundo a juíza, foi arbitrada pela delegada Alexandra Santos a fiança no valor de 10 salários mínimos, o equivalente a R$ 7.240,00. Neste momento o auto de flagrante está sendo feito no início desta tarde na delegacia do 14º Distrito Policial.





Entre o material de campanha havia santinhos dos candidatos Uchoa (PROS) e Paes Landim (PTB), além de impressos de Dilma Rousseff (PT), Wellington Dias (PT) e Elmano Ferre (PTB), conforme mostram as imagens feitas pelo 180graus direto da delegacia de Altos.

Também foi apreendida uma lista de pessoas que seriam beneficiadas com próteses dentárias, um cadastro com nome de eleitores, número do título e a sessão onde votam, além do notebook onde as listas foram confeccionadas.




Carmen Maria Paiva Ferraz esclareceu ainda à reportagem do 180 que no momento da prisão da primeira-dama, autuada em flagrante por crime eleitoral, tipificado no artigo 299 do Código Eleitoral (Lei 4737/65), apenas ela estava na residência. O prefeito Milton Passos não foi localizado, porém não está foragido, pois não há nenhum mandado contra ele. 

Segundo informações obtidas junto ao Cartório Eleitoral da região, o caso foi flagrado após a denúncia de retenção de títulos de eleitor na residência do prefeito de Pau D'Arco. A operação contou com apoio da Polícia Civil da cidade de Altos. Não há informações sobre a localização do prefeito.

O artigo 299 do Código Eleitoral explicita como crime eleitoral "dar, oferecer, prometer, solicitar ou receber, para si ou para outrem, dinheiro, dádiva, ou qualquer outra vantagem, para obter ou dar voto e para conseguir ou prometer abstenção, ainda que a oferta não seja aceita". A pena prevista é de reclusão por até quatro anos e pagamento de cinco a quinze dias-multa.





REPÓRTERES: Rômulo Rocha e Jhone Sousa - Direto de Altos.
Fonte: 180 Graus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua opinião. Ela é muito importante para nós...